Emilio Carral Vilariño intervém sobre “Fenda alimentar e sustentabilidade: uma oportunidade para a PAC” em jornada europeia (02.07.2021)

Entre os dias 2 e 3 de julho de 2021, acontece no Museu do Povo Galego, em Santiago de Compostela, um Seminário Europeu sobre a Política Agrária Comum (PAC), sob o lema “Mais labregas = Melhores alimentos”, com sete mesas destinadas a analisar “Como a PAC desenha as nossas produções, as nossas paisagens e os nossos alimentos”.

Na tarde do dia 2, a intervenção de Emilio Carral Vilariño (Galabra- USC) situa-se no quadro na Mesa 3  – com início previsto para as 16 horas -, que foca o passado, as consequências e o futuro da aplicação da PAC na Galiza.

A participação de Carral, subordinada ao título “Fenda alimentar e sustentabilidade: uma oportunidade para a PAC”, aborda a fenda alimentar como manifestação da diferença entre a produção e o consumo de alimentos num território determinado, indicando um possível défice no seu subministro, tanto quantitativa como qualitativamente.

De acordo com este especialista em Ecologia, a partir da deteção da fenda alimentar, a análise deste desequilíbrio entre produção e consumo é uma ferramenta fulcral para tentar diminuir as tensões entre o ser humano e o território, permitindo programar ações de posta em prática dum processo de desenvolvimento sustentável no território-alvo, já seja uma bacia alimentar ou uma comarca, já seja um estado.