Carmen Villarino Pardo participou no VII Colóquio internacional sobre literatura brasileira contemporânea. Contrabandos literários, resistencias epistémicas (18.12.2018)

Carmen Villarino Pardo participou no VII Colóquio internacional sobre literatura brasileira contemporânea. Contrabandos literários, resistencias epistémicas celebrado na Univ. de Copenhaguen (Dinamarca) nos dias 17 e 18 de dezembro de 2018. O encontro foi organizado por Georg Wink (Univ. de Copenhaguen) e Regina Dalcastagnè (Univ. de Brasília) do Grupo de literatura brasileira contemporânea (Gelbc).

O anterior destes colóquios teve lugar na Faculdade de Filologia da Univ. de Santiago de Compostela, em janeiro de 2016, sob a coordenação de Villarino e Dalcastagnè, com o apoio do Gelbc e do Grupo Galabra da USC, e tendo participado da comissão executiva M. Felisa Rodríguez Prado e Márlio Barcellos, membros do Grupo Galabra.

O colóquio de 2018 pretendeu abordar algumas “expressões” e/ou vozes “desautorizadas” nas dinâmicas atuais do campo literário brasileiro e reuniu pesquisadores/as de diferentes instituições acadêmicas do Brasil, da América do Norte e da Europa, entre os quais se encontravam vários/as alunos/as da Univ. de Santiago de Compostela.

Villarino integrou o comité científico do colóquio e apresentou a comunicação “Resistência(s) e invisibilidade(s) nas dinâmicas dos campos literário e editorial: agenciamento literário no Brasil contemporáneo”. Este trabalho está vinculado ao projeto de pesquisa Nuevas estrategias de promoción cultural. Las ferias internacionales del libro y la condición de invitado de honor (Universidade de Santiago de Compostela), financiado por FEDER / Ministerio de Ciencia, Innovación y UniversidadesAgencia Estatal de Investigación / Proyecto FFI2017-85760-P.