Apresentação em Compostela de livros de Elias Torres Feijó sobre identidades galegas e relacionamento galego-português (22.06.2021)

Na Biblioteca Pública Municipal de Santiago de Compostela, no dia 22 de junho de 2021, às 19 h, vão ser apresentadas as obras de Elias Torres Feijó (Galabra – USC) Portugal, para quê? Seis marcos no relacionamento galego-português e Galeguismo precário e Portugal. Entre os Jogos Florais de Tui e a Academia Galega através das revistas culturais (1891-1906), publicadas em 2019 no selo Andavira Editora.

No ato, que contará com a presença e intervenção do autor, participam os professores Cristina Martínez Tejero (USC) e Roberto Samartim (UdC), que também integram a Rede Galabra.

Elias J. Torres Feijó (Tui, 1964) é professor de Literaturas e Culturas de Língua portuguesa e de Estudos da Cultura e Planificação cultural na Universidade de Santiago de Compostela, onde foi Vice-reitor de Cultura e coordena o Grupo de Investigação Galabra. Foi presidente da Associação Internacional de Lusitanistas entre 2008 e 2014. Atualmente, é o Decano da Faculdade de Filologia da USC.

Portugal, para quê? Seis marcos no relacionamento galego-português

Este volume recolhe seis trabalhos em que se analisam factos, acontecimentos, períodos ou processos em que o referente português – quer seja individual, quer seja coletivo – jogou um papel importante na fabricação de ideias culturais na Galiza e/ou explica a perspetiva de quem as elaborou: Camões ao longo dos séculos, um poema de Rosalia de Castro, a polémica linguística havida por causa da inscrição do Monumento aos Mártires de Carral, o século XX até 1936,  os imediatos efeitos do 25 de abril de 1974 em setores galeguistas e a produção de Valentin Paz-Andrade em relação ao mundo luso/brasileiro. Usos e utilidades de Portugal como construção e prática que, a juízo do autor, permite entender dinâmicas passadas e presentes e as formas de futuro que forom imaginadas por divers@s agentes e grupos para a cultura galega e/em a sua relação com Portugal e o mundo de língua portuguesa.

https://www.todostuslibros.com/libros/portugal-para-que_978-84-121509-8-8

Galeguismo precário e Portugal. Entre os Jogos Florais de Tui e a Academia Galega através das revistas culturais (1891-1906)

Através da exaustiva compilação das publicações periódicas não diárias entre 1888 e 1907, analisam-se as dinâmicas do sistema literário regionalista galego e  do português e o seu relacionamento. Nesse período, ficou dada boa parte das ideias que sobre a cultura galega irão circular nas elites culturais; e também formuladas as bases do modo de ver a língua e  O Outro no seu conjunto, com argumentos e propostas em jogo de tão variado tipo e diversa intenção que mesmo podem surpreender pessoas atentas a estes processos. Tanto o período como as suas dinâmicas explicam processos posteriores e iluminam, sem exagero, boa parte da situação contemporânea em relação aos assuntos focados.

https://www.imosver.com/es/libro/galeguismo-precario-e-portugal_0010292000